Entrevista André Caliman

1
629
1424425_10202354091510783_1863160910_n (1)
Tudo Geek: – Antes de qualquer coisa meu amigo, apresente se!…
Caliman – Meu nome é André Caliman, eu trabalho com histórias em quadrinhos. Nasci em São Paulo, mas moro em Curitiba há 13 anos, o mesmo tempo que me dedico a fazer quadrinhos.
Tudo Geek: – Qual foi a ultima HQ que leu? e o que você pode indicar ai…
Caliman – Estou lendo as hqs que o André Diniz está lançando no site: http://www.muzinga.net/ É um material maravilhoso.
Tudo Geek: – Tem acompanhado os filmes de heróis e adaptações de HQ?
Caliman – Confesso que muito poucos. Deixei de ver a maioria dos filmes de heróis, mas adoro vários filmes baseados em hqs, como o kick-ass, 300, Estrada para perdição, etc.
Tudo Geek: – Diga lá, na sua opinião qual o melhor e o pior desse gênero?
Caliman – Dos que vi, não gostei do Wolverine. Gostei do Thor, apesar de tudo. rsrs O Sin City e o V de Vingança são fenomenais.
Tudo Geek: – Como você conseguiu e como foi trabalhar para o mercado americano?
Caliman –  Assim que lancei minhas primeiras independentes, postei na internet as páginas do meu trabalho e foi por ali que surgiu o contato para trabalhar diretamente com um escritor de fantasia para a editora Across The Pond. O nome da série é E.L.F. Foram lançadas seis edições por lá.
Eu cresci muito com esse trabalho. É um aprendizado gigantesco quando você trabalha com profissionais e com um pagamento que pode te manter focado no serviço. Gostei muito. O prazo ajuda também a se regrar e saber seu limite.
Não peguei outros trabalhos pois preferi me focar numa hq própria, escrita por mim. Senti uma necessidade de fazer algo mais relevante ao momento atual e que exigisse mais de mim como autor.
Tudo Geek: – E o cenário nacional como anda?
Caliman –Acabei de voltar do FIQ, e posso dizer que o mercado independente está muito grande, a cada dia maior, e a qualidade está aumentando muito também. E o interessante é que existe público e é o mesmo que está consumindo material mainstream estrangeiro. Isso é muito bom. Mostra que não é preciso eliminar os estrangeiros, apenas alcançá-los em qualidade, ultrapassá-los, e conviver com eles.
As pessoas parecem cada vez mais interessadas em coisas diferentes e os novos autores de quadrinhos daqui sempre surjem com propostas novas. Acho que esse é o caminho, deixar aquele quadrinho de sempre para trás e apostar em novas abordagens.
Tudo Geek:– Quando foi que  você começou realmente com a ilustração e a produzir quadrinhos?
Caliman –Meu primeiro trabalho publicado foi na revista Quadrinhópole, que aliás eu mesmo editei e lancei, junto com o Leonardo Melo. Já tinha feito alguns trabalhos na área de ilustração, mas comecei a trabalhar pra valer mais ou menos na mesma época.
Uma coisa foi puxando a outra. Sempre fui intercalando trabalhos de ilustração, quadrinhos, animação, caricatura e tudo o mais que aparecia.
Fiz muitas independentes enquanto trabalhava para o mercado americano.
Tudo Geek:– E seus projetos atuais?
Caliman –Agora estou terminando de desenhar a minha hq chamada “REVOLTA!”. Comecei publicando um capítulo por mês no blog: http://revoltahq.blogspot.com.br/ E agora estou prestes a lançar todos os capítulos completos num álbum impresso, graças ao sucesso do projeto no Catarse:http://catarse.me/revolta Em janeiro esse álbum será lançado aqui em Curitiba e farei uma turnê de lançamento pelo Brasil.
576894_4561233306021_1508660222_n
Tudo Geek:– Um recado ou uma dica pra quem pretende se aventurar nessa área?
Caliman –Seja inovador e persistente. Há muita coisa no mercado e muita gente talentosa. Mas os quadrinhos tem infinitas possibilidades, portanto devem ser exploradas.
Mas eu diria também que uma dica muito importante é aprender a escrever. Contar histórias, e depois contar as boas histórias. Não fazer só pela paixão de fazer quadrinhos, mas pela paixão de contar boas histórias.
Tudo Geek: -A realização e a participação em eventos como fiq, gibicon são importantes? e como é participar?
Caliman –É essencial para o quadrinista que tem um trabalho autoral, pois é nos eventos que encontramos nosso público. Podemos vender e formar novos leitores. Ter um contato direto com nossos leitores.
Além de ser um local de encontro com outros quadrinistas. É sempre emocionante rever as pessoas com as quais eu comecei a publicar e lutar para mostrar o trabalho. Hoje todos estão com grandes trabalhos e vemos o mercado crescendo. É sempre uma grande festa, em todos os sentidos.
Tudo Geek:– Na hora da produção qual a maior diferença entre publicar na internet ou publicar um álbum?
Caliman –Nenhuma. Só muda o formato final e a velocidade de resposta do público. Acho muito interessante publicar na internet, mas ainda assim o livro é essencial.
Vejo que o digital e o impresso estão caminhando juntos. Um ajudando o outro.
Tudo Geek:– Você acha que um dia o papel acaba?
Caliman –Não. Mas o digital vai avançar cada vez mais, sem dúvida. Existe sim a questão da substituição. Até por praticidade, desenvolvimento da tecnologia e mudança de hábitos das pessoas, mas o objeto livro impresso é algo único e tem outro tipo de valor. Não acho que acabe.
1422564_10202211308381294_591181505_n
Tudo Geek:– Qual sua rotina de trabalho? e o que mais te inspira?
Caliman –Tudo. Leio muito, mais livros que quadrinhos, vejo filmes, teatro, observo as pessoas, enfim. Tudo vira material. Ver o jornal é inspirador. rsrs
Trabalho todos os dias, vario um pouco os horários, mas fico na prancheta em torno de 10 horas por dia. Não trabalho mais à noite. E sigo cronogramas e metas, pois sou muito desorganizado. O maior desafio de trabalhar por conta é domar a si mesmo.
Tudo Geek:– Quais técnicas mais usa e que materiais prefere usar?
Caliman –papel com pena, caneta, pincel, nanquim e um pouco de photoshop.
Tudo Geek:– Curte vídeo game?
Caliman –Curto, mas não tenho tempo de jogar nada.
Tudo Geek:– O que você escuta na hora de desenhar ou criar?
Caliman –De tudo. Curto muito podcast. Ouço música clássica, folk, trilhas sonoras… e às vezes um pouco de silêncio também.
Tudo Geek:– Agora meu amigo venda seu peixe, onde podemos conhecer seu trabalho?
Caliman –A série “REVOLTA!” pode ser lida no blog: http://revoltahq.blogspot.com.br/ E em breve comunicarei por ali mesmo o lançamento do livro completo. Outros trabalhos podem ser vistos no meu blog pessoal:http://andrecaliman.blogspot.com/
Como é de praxe, quero agradecer muito aos meus leitores que lêem e comentam no blog da Revolta! e dizer que sem eles o álbum não estaria sendo terminado com tanta velocidade e qualidade. E quero convidar novos leitores a conhecerem essa história cheia de referências à nossa cidade e ao nosso país.
Grande abraço.
578953_10200663471046328_1454079588_n
e é isso ai ! …

1 comentário

  1. Tartaruhga Muhtante 27 setembro, 2018 at 21:31 Responder

    “Era só uma questão de tempo. Era só uma questão de coragem” . Foi com um pequeno folheto de divulgação que peguei na Itiban, usado por vários anos como marca páginas, que então me resolvi entrar no site pra conferir o material. Foi viciante!! Antes de chegar á última página que estava online eu já havia decidido que tinha de comprar o material Físico. Entrei em contato com o André Caliman e pentelhei até conseguir encontra-lo pessoalmente, adquirir um exemplar (deleitosamente autografado com um desenho feito na hora), trocar uns dois dedinhos de prosa e voltar pra casa pra ler tudo o mesmo dia. Ótima HQ!! Tem lugar especial na minha estante.

Deixe uma resposta