Black Friday 2016: veja quais sites evitar segundo o PROCON

0
163

Novembro está chegando ao fim e com ele vem ai a tão aguardada Black Friday, que começa na próxima sexta-feira (25) e tem como principal atrativo descontos, que podem chegar até 80%.

Mas nem tudo são flores quando se trata de Black Friday aqui no Brasil, pois inúmeros sites de e-commerce se aproveitam da situação para enganar os consumidores e nos últimos anos foram tantos casos que a Black Friday recebeu até o apelido de Black Fraude. As fraudes mais comuns são os falsos descontos, cancelamentos sem justificativa, fretes om preços abusivos, entre outros.

O Procon-SP divulgou uma atualizada lista com mais de 500 lojas virtuais para manter distância, especialmente durante o maior evento de varejo do ano que se aproxima.

O órgão leva em consideração diversos aspectos antes de incluir lojas virtuais na lista de e-commerce a ser evitado. Em primeiro lugar, a instituição recebe as denúncias de consumidores e, com base nisso, comunica o ocorrido à loja. Caso o estabelecimento não se pronuncie sobre a reclamação ou não seja encontrado, o site entra na lista de lojas perigosas, que sempre se mantém atualizada.

Para enviar denúncias, o consumidor pode entrar em contato pelo telefone “151” entre os dias 24 e 25, das 6h às 22h. Também é possível deixar queixas através das redes sociais nos perfis do Facebook e Twitter, ou pelo próprio site do Proncon-SP. Outra opção é usar a hashtag #ProconSPdeolhonaBlackFriday.

Outro site que também irá fazer o acompanhamento da Black Friday é o Reclame Aqui, site muito conhecido para reclamações online.

Este ano a lista de lojas a serem evitadas pelo consumidor, teve o acrescimo de 518 novas lojas de e-commerce do Brasil. Atualizada pela última vez no dia 10 de novembro, a lista completa pode ser conferida clicando aqui.

Deixe uma resposta