TOP 10: Os clássicos que marcaram o PlayStation One

0
467

No fim do ano passado o PlayStation comemorou 20 anos de seu lançamento no Japão e nesta última terça-feira (29) foi aniversário dele na Europa. Por isso o Tudo Geek trás hoje os 10 clássicos no PS One que ajudaram a alavancar um dos consoles mais vendidos de todos os tempos.

Pra quem não sabe o PlayStation surgiu de uma briga entre Nintendo e Sony, que eram parceiras na expansão do Super Nintendo. Onde a Sony queria que o  SNES rodasse CD’s, a Nintendo não gostou muito da ideia e cancelou a parceria. Anos depois a Sony lançou o famoso PlayStation One, que foi uma febre mundial e revolucionou o mundo dos games.

Então vamos ao TOP 10 dos clássicos que todos aqueles que já tiveram um PS One e não podem deixar de jogar:

10 – Crash Bandicoot

Esse que pra muitos é o mascote da Sony, Crash é um marsupial da especie bandicoot, que se aventurava pelas fictícias Ilhas N Sanity, afim de impedir os planos malignos do terrível cientista Neo Córtex. O game lançado em 1995 fez tanto sucesso, que Crash acabou virando uma franquia e hoje conta com cerca de 18 jogos diferentes, incluindo jogo de kart.

9 – Ridge Racer

Ridge Racer era uma das mais conceituadas e divertidas séries presentes no PlayStation One, jogo de corrida desenvolvido pela Namco, chegou inclusive ao Xbox 360 e PS3, mas não conseguindo alcançar o mesmo sucesso dos anos de ouro da série. que foram de 1995 a 99. O jogo tinha pistas em varias partes do mundo, mas a mais famosa era a fictícia Ridge City, a cidade possuía diversos tipos de paisagens e fez o maior sucesso na época.

8 – Gran Turismo

Lançado em 1998, Gran Turismo chegou pra revolucionar os jogos de corrida, intitulado pela Polyphone Digital como o “simulador de condução real”, o jogo marcou época, pois não existia nada que se comparasse. O game foi um sucesso e acabou tornando-se uma franquia, que até hoje existe. Exclusivo para as plataformas da Sony, os jogos Gran Turismo têm a intenção de emular a aparência e o desempenho de um grande numero de veículos, onde quase todos são reproduções licenciadas de automóveis reais.

7 – Wipeout 2097

Lançado em 1996 para o PlayStation pela Psygnosis, Wipeout 2097 é um game de corrida futurista que também fez muito sucesso no console da Sony, o game chegou até figurar no velho Sega Saturn e teve uma versão para PC’s. O jogo recebeu muitos elogios, devido a sua corridas desafiadoras e a fusão de elementos da cultura pop. A trilha sonora com músicas techno também era uma das coisas mais marcantes da série.

6 – Silent Hill

Um dos games de survival horror mais famosos já feito, foi Silent Hill. Produzido pela famosa Konami, o game foi produzido em 1999, originalmente para o PlayStation e acabou ganhando versões para outros consoles. Depois do sucesso de Resident Evil, a empresa resolveu entrar de cabeça nos games de terror e mostrou que para fazer um grande jogo do gênero, não eram precisas duzias de armas, mas apenas mexer com o psicológico do jogador, precisando apenas o deixar pendurado em algum lugar, ou temer algo desconhecido.

O game foi um sucesso, pois tirava os jogadores da zona de conforto, com ambientes sombrios, nevoas que surgem do nada, locais escuros, sendo necessário um esqueiro ou lanterna para poder ver um palmo a sua frente e criaturas assustadoras que sempre surpreendiam. Esse sucesso foi tamanho, que Silent Hill hoje possui uma série que compreende oito jogos principais que não seguem uma cronologia fixa, dois filmes e sete jogos de estilos que fogem ao gênero de survival horror.

Silent Hill começa quando o protagonista Harry Mason e sua filha Cheryl sofrem um acidente de carro na estrada próximo a cidade que dá nome ao jogo, ao acordar do acidente, Harry vê que sua filha havia desaparecido e sai a procura dela, o que o leva a cidade nunca revelada. Durante o progresso do jogo, Harry descobre que a sua filha adotada tem uma relação sombria com o local macabro.

5 – Tekken 3

Terceiro jogo da série, Tekken 3, que foi inicialmente desenvolvido para arcade, chegou ao PlayStation e aos PC’s, tornando-se um dos maiores sucessos, sendo considerado por muitos o melhor game de luta pro antigo console da Sony.

Com 14 novos personagens e uma jogabilidade 3D incrível para a época, comparando-se apenas a Soul Blade (Soul Edge), ambos desenvolvidos pela Namco, Tekken 3 caiu no gosto da galera. Quantos torneios e quantas horas muitos não passaram na frente da TV jogando esse game com os amigos?

O jogo tornou-se um fenômeno e foi mais um exemplo de que os gamers queriam mais jogos de arcade para os consoles. Provavelmente este será o jogo mais aclamado da série e talvez seja consenso que é único e inigualável.

4 – Final Fantasy VII

O Natal de 1997 jamais será esquecido pelos gamers, pois foi ele que deu ao PlayStation um dos melhores jogos que esta indústria alguma vez produziu, um trabalho de Yoshinori Kitase e Hironobu Sakaguchi que provavelmente foi o jogo que de uma vez por todas levou muitos jogadores a finalmente comprarem seu primeiro PlayStation. É talvez o clássico dos clássicos para a família PlayStation e no ocidente para os adeptos da série Final Fantasy.

Produzido pela Square, Final Fantasy VII foi a descoberta de muitos ao gênero RPG, o jogo foi o primeiro da sua série a utilizar gráficos 3D, apresentando personagens totalmente renderizadas em paisagens pré-renderizadas. O sucesso crítico e comercial foi de tal forma avassalador que Final Fantasy VII não só é um dos jogos mais respeitados e admirados da série como originou uma parceria com a Sony que lhes daria pelo menos 4 exclusivos adicionais.

Final Fantasy VII é sem dúvida um marco do PlayStation One apesar de atualmente estar disponível até em versão mobile e à espera de um remake para o PlayStation 4.

3 – Resident Evil 2

Dando continuidade ao sucesso de Resident Evil (Biohazard, no Japão), veio Resident Evil 2, lançado para o PlayStation em 1998, este que na minha humilde opinião é o melhor jogo da série já feito pela Capcom.

Antes de Devil May Cry ou Bayonetta, Hideki Kamiya imaginou como seria pegar no terror e naquela luta pela sobrevivência pensado para o primeiro jogo na série e aplicar tais conceitos a uma cidade inteira. Surgia ali Raccon City, uma pacata cidade dos Estados Unidos onde a Umbrella Corporation criou um vírus capaz de transformar seres humanos em zombies.

A jogabilidade de Resident Evil 2 se concentra em quebra-cabeças, exploração e resolução de combate, o game apresenta elementos típicos do gênero survival horror, tais como defesas e munição limitada. A principal diferença do jogo com seu antecessor é o “sistema zapping“, que fornece a cada personagem histórias únicas e obstáculos diferentes.

Resident Evil 2 foi bem recebido pelos críticos, que elogiaram sua atmosfera, configurações, gráficos e áudio, o game ganhou uma forte campanha publicitaria, batendo recordes de vendas e chegando a casa de $19 milhões de dólares em sua primeira semana de lançamento. Anos depois de seu primeiro lançamento, Resident Evil 2 foi incluído em várias listas dos 100 melhores jogos. Após seu sucesso inicial no PlayStation, o jogo foi portado para o Windows, o Nintendo 64, Dreamcast e Nintendo GameCube.

O jogo se passa dois meses após os acontecimentos do primeiro jogo, Resident Evil, na cidade Raccoon City, localizada no centro-oeste dos Estados Unidos. Quase todos os cidadãos foram transformados em zumbis por um surto do T-vírus, um novo tipo de arma biológica secreta desenvolvida pela empresa farmacêutica Umbrella Corporation. Os dois protagonistas do jogo são Leon S. Kennedy, um policial novato em seu primeiro dia de trabalho e Claire Redfield, uma estudante universitária à procura de seu irmão Chris. Tendo acabado de chegar na cidade, Leon e Claire caminham para o departamento de polícia da cidade, buscando a proteção da população zumbi que ali habita. Lá, eles descobrem que a maioria dos policiais já foram mortos e que Chris, irmão de Claire, havia deixado a cidade para investigar a sede da Umbrella na Europa. Sem nenhuma motivação restante para ficar, os dois protagonistas se separaram para procurar outros sobreviventes e assim fugir da cidade.

Recentemente a Capcom anunciou oficialmente que o remake do game está a caminho.

2 – Metal Gear Solid

Recentemente Metal Gear Solid foi eleito como o jogo favorito da história da marca PlayStation e é fácil entender o porquê. Toda a genialidade de Hideo Kojima e dos estúdios Konami foi apresentada ao mundo neste primeiro título da franquia Metal Gear que transformaria Solid Snake num ícone dos videogames.

Metal Gear Solid foi bem recebido pela crítica, vendendo mais de seis milhões de cópias e recebendo uma nota 94 de 100 no site de mediação de notas Metacritic. O sucesso comercial do título fez com que uma versão expandida do jogo fosse lançada para PlayStation e PC, titulado como Metal Gear Solid: Integral.

O jogo implementa várias qualidades cinemáticas à série, como por exemplo, numerosas cenas que usam a mecânica e os gráficos do jogo, como também dublagem de personagens em várias cenas de conversação pelo rádio Codec.

A história de Metal Gear Solid se passa em 2005, numa ilha no sudoeste do Alasca, de codinome “Shadow Moses“. Ela se foca em Solid Snake, um soldado ex-aposentado que se infiltra numa instalação de eliminação de armas nucleares para neutralizar uma ameaça terrorista da FOXHOUND, uma unidade de forças especiais geneticamente modificada. Snake deve resgatar dois reféns: o chefe da DARPA e o presidente de uma fabricante de armas, além de enfrentar os terroristas e impedí-los de lançar um ataque nuclear.

1 – Tomb Raider II

Poderíamos colocar aqui o primeiro Tomb Raider, lançado em 1996, este até soava como a escolha mais lógica, mas acreditamos que a sequencia, lançada em 1997 teve mais impacto na indústria dos consoles, pois enviou uma mensagem ainda mais poderosa ao mundo dos games. Enquanto todos ainda estavam a se recuperar da genial primeira viagem de Lara Croft, ainda na ressaca pela chegada dos jogos 3D, a Sony conseguiu  dar um duro golpe na SEGA, sendo o PS1 o único console para a qual o jogo foi desenvolvido.

Lara Croft voltava a explorar locais exóticos por todo o mundo em Tomb Raider II, com uma trama envolvente, novas armas, um pequeno conjunto de veículos, fases maiores, muitos inimigos e novos movimentos que deixavam todo mundo boquiaberto, o jogo foi um sucesso. Nossa heroína podia escalar paredes, dar saltos incríveis e rolar no ar para o solo na direção oposta que o jogador tenha que enfrentar, isso e muito mais fez de Tomb Raider II um dos clássicos mais marcantes na vida do PS1.

A história do game fala sobre a mística Adaga de Xian, uma arma que nos tempos antigos era usada pelo Imperador da China para comandar seu exército. Lara Croft tem a missão de achar a Adaga de Xian, que possui poderes misticos, transformando aquele que a crava em seu coração num dragão, mas ela tem que encontrar o artefato antes do italiano milionário Marco Bartoli, que deseja colocar as mãos na poderosa arma para conquistar a Terra.

Por tudo isso que Tomb Raider II ficou com o nosso primeiríssimo lugar nos clássicos que marcaram a vida do PlayStation One.

Mas não fique triste se um game que você curtia no PS1 ficou de fora, o console realmente teve tantos jogos incríveis que marcaram, que foi dificil escolher apenas 10, podemos mencionar jogos como, Pyro: The Dragon, Paraside Eve, Dino Crysis, Twisted Metal, Castlevania: Syphony of the Night, PaRappa The Rapper, Legacy of Kain: Soul Reaver, Tony Hawk: Pro Skater, Street Fighter: Alpha 3 e muitos outros.

 

Deixe uma resposta