Review: Another Perspective

0
61

Mais um jogo que brinca com a cabeça do jogador, tanto por seus puzzles quanto por sua “história”. Another Perspective é um game indie, do gênero plataforma/puzzle, desenvolvido por Shaun Spalding, e lançado em 8 de agosto de 2014.

providers10_775353_screenshot2

Another Perspective tem apenas um objetivo em sua mecânica: colete a(s) chave(s) e desbloqueie a porta para o próximo desafio. À medida que avançamos, os puzzles começam a ficar mais complexos. Novos personagens principais surgem na tela para auxiliá-lo em determinados puzzles. Ao pressionar a tecla Shift, podemos assumir um dos outros personagens, e então trabalhar pensando em como fazer cada um chegar em seu objetivo. Pode parecer simples, mas não é, pois cada personagem enxerga o cenário de uma maneira diferente, de “outra perspectiva”. Se caso algum deles falhar e morrer, é preciso recomeçar do zero naquele cenário. É desafiante e exige uma boa dose de atenção do jogador.

Mesmo com desafios inteligentes, a jogatina pode se tornar monótona, principalmente se o jogador decidir terminar o game em uma sessão de jogo apenas. A curta duração do game acaba minimizando o fator repetição, mas ainda assim é algo que devemos considerar antes de comprar o game.

Eu sou real? Se eu existo, então quem sou eu?

Comumente, a história é o primeiro ponto sobre o qual falo em uma análise. Decidi mudar neste game justamente para tentar uma “outra perspectiva” para o meu cotidiano. Este é o espírito do jogo.

O jogador encarna um garoto que não sabe nem mesmo o próprio nome. A cada cenário que passamos, frases surgem ao fundo. São questionamentos feitos pelo próprio personagem. E como caímos de cabeça em algo completamente desconhecido, tais questionamentos acabam se tornando nossos também.
Cada sentimento de tristeza e dúvida, somados à crise existencial do protagonista, nos instiga a continuar jogando, a querer descobrir o que, afinal, estamos jogando, quem controlamos, e o porquê de estarmos ali, entrando e saindo de portas aleatórias sem aparentemente direção nenhuma. Tudo nos leva a um final talvez surpreendente, talvez inesperado, talvez interessante, talvez surreal. Talvez em todos os sentidos e conclusões, pois cada pessoa irá sentir algo diferente, pois cada pessoa possui sua própria perspectiva.

E tudo isso é ainda mais acentuado pela trilha sonora do game. No decorrer do game, a sensação de solidão é inevitável, com a música final sendo um alívio para quem chegou até ali. Aliás, esta última música é uma das mais belas e emocionantes que eu já ouvi. Matthew Harrington está de parabéns por sua composição.

steamworkshop_webupload_previewfile_194416467_preview

Another Perspective é um game de experiência única. Pode até contar com desafios por vezes cansativos ou monótonos, mas é gratificante para quem conseguir dialogar com o jogo e chegar até o seu final. Bem, pelo menos, esta é a minha perspectiva.

Deixe uma resposta