Tomb Raider

Review: Tomb Raider (2013)

0
656

Com o lançamento de Rise of the Tomb Raider se aproximando, decidimos fazer a análise de seu antecessor, lançado em 2013 e que em 2014 ganhou sua Definitive Edition para Xbox One e Playstation 4. Tomb Raider é o jogo da vez, sendo um dos motivos para que RotTR seja um dos mais aguardados games de 2015.

Recomeço

Já não era de hoje que os olhares estavam receosos para os games da franquia Tomb Raider. Jogos como TR: The Angel of Darkness ajudaram a aumentar a desconfiança para cima da franquia. Com alguns bons jogos sendo lançados posteriormente ao desastre que foi Angel of Darkness, mas nenhum deles sendo altamente memorável, a ideia de um recomeço começou a ganhar ainda mais força.

arkade_tomb_raider_trailer_definitive_lançamento_01

Foi então que a Crystal Dynamics se juntou a Square Enix para darem um novo começo para as aventuras de Lara Croft. Eis que em março de 2013 é lançado Tomb Raider. Se antes havia preocupação com o recomeço de uma franquia tão poderosa, o resultado final foi algo que surpreendeu a todos no mundo do entretenimento eletrônico, sendo gratificante a espera por algo tão suspeito.

Nasce uma sobrevivente

Com uma equipe a bordo do navio Endurance, Lara parte em direção ao Mar do Diabo, buscando encontrar o Reino Perdido de Yamatai. Estranhamente, (ou nem tanto), o navio naufraga e os tripulantes se veem presos em uma ilha misteriosa e infestada por piratas membros de uma seita chamada Solarii, liderada pelo fanático Mathias.

Contando com elementos fantasiosos e sobrenaturais, Tomb Raider nos entrega uma história muito bem contada, que se baseia um pouco no mito do Triângulo das Bermudas, daí o conceito de que ninguém consegue sair da ilha, e jamais volta para casa. A Ilha de Yamatai fora governada pela rainha japonesa Himiko, tida como a última Rainha do Sol. Desde o começo do game, o jogador percebe que os elementos sobrenaturais são o que dão o ar de mistério na trama, quando por exemplo um avião de resgate é abatido por uma tempestade que surge do nada. Este fator sobrenatural, aliado ao cunho religioso representado principalmente por Mathias, um dos antagonistas ao lado de Himiko, adensam ainda mais a história.

Tomb Raider: Definitive Edition

Tomb Raider: Definitive Edition

Em seu começo, Lara é ingênua e se assusta com facilidade, principalmente por não saber nada sobre o que está acontecendo. Mas isso faz parte do charme que o game nos oferece. À medida que vamos progredindo na história, podemos ver a evolução da heroína, que ganha conhecimento e experiência através das dificuldades que enfrenta e dos segredos descobertos. Aos poucos, e à nossa frente, vemos Lara Croft se delineando devagar, construindo o caminho para ser a heroína que sempre amamos.

Nova Lara, novas habilidades

Tomb Raider pode ser considerado um game de aventura com elementos de shooters em terceira pessoa. Devemos explorar o cenário em busca de itens colecionáveis, que aumentam nossa experiência, e fragmentos de peças diversas que nos permitem melhorar nossas armas.

Lembrando um pouco a dinâmica de jogos mais antigos, como Castlevania (mas sem a ampla exploração e o vai-e-vem constante nos cenários), o jogo nos equipa aos poucos, trazendo novas opções de arsenal à medida que avançamos. Alguns lugares ficam acessíveis apenas ao adquirirmos o upgrade necessário para abrirmos passagem. Por exemplo, não podemos passar por barreiras de metal destroçadas antes de pegar a escopeta. Ainda que tenha uma linearidade, a exploração dos cenários é presente e instiga os jogadores mais minuciosos a adquirirem tudo aquilo que o cenário que estão oferece.

Tomb Raider: Definitive Edition

Tomb Raider: Definitive Edition

Os combates são frequentes e, através da compra de habilidades com pontos ganhos através do XP adquirido, podemos desbloquear novos movimentos para Lara, sendo vários muito úteis durante os combates, principalmente a Esquiva Mortal, em que Lara incapacita seu oponente, deixando-o aberto a uma finalização brutal. De certo modo, o combate de Tomb Raider lembra muito a série Uncharted, o que é algo positivo.

Mais linda do que nunca

A tecnologia atual permitiu que os desenvolvedores trouxessem personagens e cenários incríveis para nossas telas. A vegetação, os efeitos climáticos, as texturas dos objetos, tudo é lindo.

A modelagem dos personagens é incrivelmente detalhada. O destaque, obviamente, vai para Lara Croft, que se mostra uma das personagens femininas mais lindas dos games. Cuidaram de todos os detalhes necessários para deixar Lara uma personagem mais real e interessante.

Tomb Raider: Definitive Edition

Tomb Raider: Definitive Edition

Os cenários são vastos, e dão uma boa ideia da dimensão da ilha em que o jogo se passa. Para acrescentar ainda mais à imersão do jogador, o nível de detalhes nos cenários é altíssimo, e isso faz sim toda a diferença, ainda que seja apenas um detalhe.

É importante mencionar que os acontecimentos no game refletem diretamente nos personagens, principalmente na protagonista. Desde os ferimentos, até lama e sangue cobrindo-a completamente. Tudo isso se alia ao contexto do jogo, e faz Lara se tornar ainda mais crível no cenário dos games, principalmente como uma protagonista feminina exemplar.

Barril vermelho ✓

Aqui reside o maior problema de Tomb Raider. A todo momento haverá algum tipo de explosão. Pequenas, médias e grandes, não importa onde e como, algo vai explodir. O número de explosões é altíssimo, ultrapassando a barreira do exagerado. É estranho para mim criticar este ponto, principalmente porque gosto de jogos frenéticos e exagerados, mas não acredito que tudo isso combina com a nova aventura de Lara. Pelo menos não nesse nível.

Para complicar ainda mais, parece que um carregamento de com um “bazilhão” de barris vermelhos e afins foi entregue na ilha. Em todo canto, temos algo para atirar e explodir alguns inimigos. Isso leva a uma preguiça do jogador em se movimentar pelo cenário e superar desafios, além de demonstrar que a inteligência artificial do game é um pouco fraca, pois os inimigos ficam esperando a morte ao lado dos infames barris.

Tomb Raider: Definitive Edition

Tomb Raider: Definitive Edition

Por mais que Tomb Raider não seja exatamente perfeito, não se pode negar que este recomeço cativa qualquer pessoa que goste de uma boa aventura. E para os fãs de Lara Croft, tudo se mostra uma grata surpresa, ainda que se distancie um pouco das raízes da série.

Deixe uma resposta